A Sociedade Cavalieri

Sociedade Cavalieri é uma instalação narrativa, que mistura fatos da história da arte com ficção. Montada como uma exposição de conotação histórica, a narrativa apresenta a história de uma sociedade secreta de artistas gravadores, que durante mais de 300 anos atuou nos ateliês de gravura da Europa ocidental. Nesta sociedade, os artistas membros criariam imagens de monstros imaginários e criaturas antropomórficas, através do método criativo estabelecido pelo artista homenageado da sociedade, Gionanni Battista de’ Cavalieri. Teriam sido membros desta sociedade gravadores como Rembrandt, Goya, Hogarth, Tiepolo, Daumier, Odilon Redon, entre outros.

A instalação divide-se entre duas partes. A primeira parte apresenta a biografia de Giovanni Battista Cavalieri ao lado de sua série de gravuras de monstros, que teria influenciado a história da arte. A segunda parte da exposição apresenta gravadores renomados como artistas membros da Sociedade Cavalieri através de gravuras supostamente influenciadas pela obra de Cavalieri. Na verdade, estas gravuras foram modificadas para que pudessem ter alguma semelhança com o trabalho de Cavalieri, sendo na verdade manipulações digitais do artista proponente, Pierre Lapalu.

Assim, a curadoria desta exposição também é fictícia, sendo atribuída a organização do evento ao curador francês Pierre Menard. Cada gravuras dos artistas participantes tem ao lado um texto, onde além de informações falsas, o visitante pode ler a argumentação do curador acerca da ligação entre o artista e a Sociedade Cavalieri. Os créditos e as instituições de apoio à exposição também são todas falsas.

  • Período : 2013 - 2015